Aug 4, 2013
104 Views
0 0

Inferno – O novo livro de Dan Brown

Written by

Eis que saiu o último livro de Dan Brown, “Inferno”, mas não vi nenhuma mudança no estilo de escrever. Mas, também, não estava procurando. Muitos o criticam, dizem que os livros de ficção são fantasiosos, com temas polêmicos, apenas para vender muito. Confesso, que desta vez, eu não o comprei. Culpado. Não resisti à tentação de baixá-lo para ler no Ipad. Mas, Dan Brown é Dan Brown. Aprendi a não esperar nada além do que vi nos seus livros anteriores. E ele é isso mesmo, nem mais, nem menos. Conheci o Louvre depois de ler O Código Da Vinci e a descrição é tão intensa que eu sabia onde ficava o banheiro. É sério. Entrei no Louvre como seu já tivesse estado lá. Você compra um bolo de chocolate e come um bolo de chocolate, não um suflê. Quer um suflê ou algo intelectualmente e culturalmente desafiador? Vá ler Clarisse Lispector ou Guimarães Rosa. 🙂

inferno

Eis que saiu o último livro de Dan Brown, “Inferno”, mas não vi nenhuma mudança no estilo de escrever. Mas, também, não estava procurando. Muitos o criticam, dizem que os livros de ficção são fantasiosos, com temas polêmicos, apenas para vender muito. Confesso, que desta vez, eu não o comprei. Culpado. Não resisti à tentação de baixá-lo para ler no Ipad. Mas, Dan Brown é Dan Brown. Aprendi a não esperar nada além do que vi nos seus livros anteriores. E ele é isso mesmo, nem mais, nem menos. Conheci o Louvre depois de ler O Código Da Vinci e a descrição é tão intensa que eu sabia onde ficava o banheiro. É sério. Entrei no Louvre como seu já tivesse estado lá. Você compra um bolo de chocolate e come um bolo de chocolate, não um suflê. Quer um suflê ou algo intelectualmente e culturalmente desafiador? Vá ler Clarisse Lispector ou Guimarães Rosa. 🙂

Faço uma alusão ao Ian Fleming e o 007.  Já  tentou  levar sua esposa para assistir algum filme da série? É um ato de negociação intensa. Mulheres não curtem muito filmes de ação e os detonam. 007 é isso. Coisas impossíves, inverossímeis, lindas mulheres, coisas explodindo, lindas mulheres, pessoas morrendo, lindas mulheres. Mas eu adoro! Tenho a sorte de ter assistido todos eles e não perco as maratonas na TV a cabo quando posso assistir. Enredo? Quem liga? São filmes para relaxar, passar o tempo. Apenas isso. É como procurar enredo em Duro de Matar. Não tente!

Voltando ao Inferno, definitivamente não é nenhuma obra de arte. É um produto comercial. Posso resumir em: “Robert Langdon, acorda em um hospital de Florença com amnésia. Uma mulher mata o seu médico. Ele foge com uma jovem chamada Sienna Brooks. No seu apartamento, ele descobre que sua jaqueta há um cilindro com uma mensagem, com base na “Divina Comédia” de Dante. O futuro do mundo está em jogo e só Langdon pode salvá-lo. Não quero estragar a curtição de ninguém, mas os temas escolhidos dessa vez foram: trans humanismo e superpopulação.

E assim, ele ganha seu dinheirinho. Dessa vez, tinha propaganda da Apple, Google, NetJet (companhia aérea), Grand Hotel Baglioni (em Florença), trens Frecciargento,  Harris Tweed,  a cantora canadense Loreena McKennitt e um Dubois SR52 Blackbird. É bem discreto 🙂 “Langdon agradeceu e pegou o telefone. Enquanto ela tagarelava ao lado dele sobre o quão terrível ela se sentiria por perder o iPhone, Langdon abriu a janela de busca do Google e apertou o botão do microfone. Quando o telefone tocou uma vez, Langdon articulou sua busca. ‘Dante, Divina Comédia, Paraíso, Canto 25’. A mulher olhou espantada, aparentemente tendo ainda de aprender sobre esse recurso.”

É isso. Se já leu os anteriores, vai gostar de matar o tempo lendo este. Se não gosta, não leia. Vai ler gibi ou outra coisa! 🙂 Vou aguardar o filme agora pra matar o tempo e ter assunto para as conversas de fim de tarde. 🙂

Article Categories:
Literatura

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *