Apr 25, 2010
116 Views
0 0

Karol Meyer no Esporte Espetacular

Written by

“O programa Esporte Espetacular embarcou numa aventura em busca de peixes gigantes com Karol Meyer, a mergulhadora catarinense que já bateu cinco vezes o recorde mundial de profundidade em apneia. Ela ultrapassou a marca dos 100 metros de profundidade somente com o ar dos pulmões e é considerada a maior atleta do mundo nessa arriscada modalidade de mergulho. Karol detém também o recorde mundial feminino de apneia estática, realizado em piscinas. No ano passado, ela permaneceu por inacreditáveis 18 minutos e 32 segundos sem respirar. Nesse tipo de competição, os atletas podem respirar oxigênio puro – antes de abaixar a cabeça na piscina, claro – na busca por um melhor desempenho.
O objetivo da equipe e de Karol era encontrar meros, peixes gigantes que habitam os recifes artificiais próximos da ilha do Mel. Eles podem chegar a medir mais de 2 metros de comprimento, com peso acima dos 300 quilos. Apesar do tamanho, são animais dóceis e curiosos, o que os deixa propensos a ser vítima de adeptos da caça submarina. Por esse motivo, os meros estão entre as espécies mais ameaçadas de extinção nos mares do Brasil. As leis ambientais, porém, proíbem sua pesca.
Para encontrar esses gigantes, a equipe do Esporte Espetacular precisou superar o enjoo em alto mar, os 30 metros de profundidade, correntes marinhas e uma forte tempestade que castigou o barco durante o mergulho. Karol Meyer enfrentou tudo isso e um desafio a mais: nadar em apneia com os meros!
Para gravar o desafio de apnéia da brasileira Karol Meyer, apresentadora Luciana Ávila e produtor Rafael Freitas enfrentaram temporal e o enjôo da viagem de barco.”

Fonte: Globo.com/Esporte Espetacular



 

Definitivamente, 18 minutos e 32 segundos em apnéia é uma marca inacreditável. Principalmente quando eu comparo com minha marca de inacreditáveis 2 minutos e pouco. E são 12 anos de mergulho 🙂 Tá bom, não precisa me zoar, até porque meu ar fica no cilindro nas minhas costas, ok? Isso não é uma mulher, é um peixe. Minha maior marca de profundidade é de 42 metros no Lago Paranoá, próximo à Barragem do Paranoá, com um cilindro e ela passa dos 100 metros. Antes que você comece a pensar que ela nasceu assim, vou te encorajar a tentar. Para conseguir marcas assim, é necessário muito treino e écnica, como a hiperventilação, dentre outras. Parabéns Karol! Quem sabe qualquer dia a gente se encontre em alguma parte deste lindo litoral brasileiro, mas eu estarei usando um cilindro de ar comprimido, com certeza. 🙂

[poll id=”8″]

Article Categories:
Mergulho

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *