Aug 28, 2007
68 Views
0 0

STF volta atrás e aceita denúncia contra os 40 ladrões. Falta só o chefão…

Written by
[photopress:charge_grd_623.jpg,full,centered]

Depois de cinco dias de julgamento, totalizando mais de 30 horas de trabalhos, o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou denúncia do procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, contra os 40 suspeitos de envolvimento no suposto esquema do mensalão. Os denunciados responderão a ação penal no STF. Os ministros viram indícios suficientes para abrir ações penais contra todos os acusados para apurar a existência do mensalão.

Agora a lista ficou bem maior:
Anderson Adauto (ex-ministro dos Transportes)
corrupção ativa e lavagem de dinheiro
Anita Leocádia (assessora do PT)
lavagem de dinheiro
Antônio Lamas (membro do PL)
corrupção passiva e lavagem de dinheiro
Ayanna Tenório de Jesus (ex-diretora do Banco Rural)
gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha
Bispo Rodrigues (membro do PL)
lavagem de dinheiro e corrupção passiva
Breno Fishberg (sócio da Bonus-Banval)
lavagem de dinheiro e formação de quadrilha
Carlos Alberto Quaglia (sócio de Valério)
formação de quadrilha e lavagem de dinheiro
Cristiano Paz (sócio de Valério)
corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas
Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT)
corrupção ativa e formação de quadrilha
Duda Mendonça (publicitário)
lavagem de dinheiro e evasão de divisas
Emerson Palmieri (ex-tesoureiro do PTB)
lavagem de dinheiro e corrupção passiva
Enivaldo Quadrado (dono da Bonus-Banval)
lavagem de dinheiro e formação de quadrilha
Geiza Dias (funcionária de Valério)
lavagem de dinheiro, corrupção ativa e evasão de divisas
Henrique Pizzolato (ex-diretor de marketing do Banco do Brasil)
corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro
Jacinto Lamas (membro do PL)
lavagem de dinheiro, corrupção passiva e formação de quadrilha
João Paulo Cunha (ex-presidente da Câmara)
peculato, lavagem de dinheiro e corrupção passiva
João Magno (ex-deputado pelo PT)
Lavagem de dinheiro
José Borba (ex-deputado do PMDB)
corrupção passiva e lavagem de dinheiro
José Carlos Genu (assessor parlamentar de Janene)
formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro
José Dirceu (ex-ministro da Casa Civil)
corrupção ativa e formação de quadrilha
José Genoino (ex-presidente do PT)
corrupção ativa e formação de quadrilha
José Janene (ex-líder do PP na Câmara)
formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro
José Luiz Alves (chefe de gabinete de Adauto)
lavagem de dinheiro
José Roberto Salgado (executivo do banco Rural)
lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta, formação de quadrilha e evasão de divisas
Kátia Rabello (ex-presidente do Banco Rural)
gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e evasão de divisas
Luiz Gushiken (ex-secretário de Comunicação do governo)
peculato
Marcos Valério (publicitário)
corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha
Paulo Rocha (ex-deputado federal pelo PT)
lavagem de dinheiro
Pedro Corrêa (ex-deputado federal pelo PP)
formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro
Pedro Henry (deputado federal pelo PP)
formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro
Professor Luizinho (deputado federal pelo PT)
lavagem de dinheiro
Ramon Cardoso (sócio de Valério)
peculato, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e evasão de divisas
Roberto Jefferson (presidente do PTB)
lavagem de dinheiro e corrupção passiva
Rogério Tolentino (sócio de Valério)
lavagem de dinheiro
Romeu Queiroz (ex-deputado pelo PTB)
lavagem de dinheiro e corrupção passiva
Silvio Pereira (ex-secretário-geral do PT)
formação de quadrilha
Simone Vasconcelos (ex-diretora da SMP&B)
lavagem de dinheiro, corrupção ativa e evasão de divisas
Valdemar Costa Neto (membro do PL)
lavagem de dinheiro, corrupção passiva e formação de quadrilha
Vinícius Samarane (diretor do Banco Rural)
gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e evasão de divisas
Zilmar Fernandes (sócia de Duda Mendonça)
lavagem de dinheiro e evasão de divisas

[photopress:charge_grd_621.jpg,full,centered]

Agora que o primeiro passo já foi dado, que foi o acolhimento das denúncias, só nos resta esperar, torcer e rezar para que tudo possa ser apurado e que os 40 ladrões possam pagar pelos crimes cometidos com dinheiro público. Agora só falta o chefão da quadrilha, “il capo”, o nosso Ali Babá, ou melhor Lulalá. Mas para isso teremos que torcer e rezar bastante…[photopress:desenho_dia.jpg,full,centered]

Article Tags:
Article Categories:
A Política

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *